A Alimentação tem Grande Impacto no Aprendizado

A alimentação é um dos fatores que mais influenciam o crescimento e desenvolvimento de uma criança. Os hábitos alimentares adquiridos nesta idade subsistem durante toda a vida, influenciando escolhas na fase adulta e a saúde.

As crianças são vulneráveis ao ambiente em que vivem e sofrem grande influência dos pais. A tendência é que elas adquiram os hábitos dos pais e/ou da família. Você já pensou qual exemplo está transmitindo para a(o) sua(seu) filha(o)?

Uma alimentação pobre pode ter mais impactos do que apenas o excesso de peso. Pode alterar o humor, os níveis de energia e até mesmo contribuir para as dificuldades de aprendizado.

Deficiências nutricionais e saúde comprometida nos primeiros anos de escola estão entre as causas de um elevado absentismo e baixa performance na sala de aula.

A crença de que a comida pode ter um impacto sobre a função cerebral tem sido estudada desde a década de 1920, quando Shannon relatou o sucesso do tratamento de crianças com hiperatividade e distúrbios de aprendizagem, usando uma dieta de eliminação.

Nos anos 70, Feingold relatou que até 50% das crianças hiperativas eram sensíveis a aditivos alimentares.

Mais recentemente, estudos mostraram que o comportamento hiperativo em algumas crianças piorou após a ingestão de corantes alimentares, ou, alternativamente, que melhorou em crianças que ingerem alimentos sem aditivos.

Eu questiono se “comida” que tem qualquer tipo de aditivos é na verdade um alimento. Pode ser um produto alimentício, mas alimento definitivamente não. Nesta época em que a velocidade e praticidade são tudo, a nossa cultura tornou-se viciada em alimentos embalados. Estes produtos alimentícios não só têm os aditivos que fazem mal à saúde, mas também mais sal, açúcar e gorduras ruins.

Se você não tem tempo para preparar as refeições, pesquise. Hoje temos várias opções, pessoas e empresas que têm como missão utilizar produtos naturais e alimentos verdadeiros que resultam em refeições saborosas e saudáveis.

Procure planejar as refeições da semana. Se for algo muito difícil, comece planejando por três dias. Aproveite das facilidades da internet e pesquise receitas práticas, saborosas e nutritivas.

Seja um modelo. Se você está constantemente em dieta ou tem hábitos alimentares erráticos, seus filhos vão crescer pensando que esse tipo de comportamento é normal. Seja honesto consigo mesmo sobre os tipos de mensagens que você está enviando.

Se sua(seu) filha(o) não gosta de algum tipo de legume ou vegetal, experimente incluí-lo no cardápio de forma que a criança não perceba, como o bolinho integral de beterraba orgânica com chocolate da Merendeira. O bolinho tem uma cor linda por causa da beterraba, mas com o sabor adocicado do chocolate.

As opções são inúmeras, basta termos um pouco de cuidado para aprendermos sobre os alimentos que estamos consumindo e como os mesmos estão sendo produzidos.

1 Shannon WR. Neuropathic manifestations in infants and children as a result of anaphylactic reactions to foods contained in their diet. Am J Child Dis 1922; 24: 89-94
2 Feingold BF. Introduction to Clinical Allergy. Springfield, IL: Charles C. Thomas; 1973
3 Feingold BF. Why Your Child is Hyperactive. New York, NY: Random House; 1975
4 Schardt D. Diet and behavior in children. Nutrition Action Healthletter 2000; 27: 10-11. Washington, DC. Center for Science in the Public Interest.

A autora deste texto é Camila Lobato, nutricionista holística, certificada pela Canadian School of Natural Nutrition – Canadá. Brasileira, atualmente mora na Alemanha. Atende clientes de diversos lugares do mundo, realizando consultas em português e inglês; pessoalmente ou via Skype/Whatsapp, além de continuar escrevendo para o blog www.sersimples.org. Instagram: @camilanutricao e website: www.camilalobato.com

Convidados Merendeira

Author Convidados Merendeira

More posts by Convidados Merendeira

Leave a Reply